Inúmeras mulheres levaram as letras em seu sangue
e também o derramaram por elas.

Viagem

Alfonsina Storni
Tradução: Débora Zacharias

Hoje me olha a lua
branca e extravagante.

É a mesma de ontem,
a mesma de amanhã.

Mas é outra, que nunca
foi tão grande e tão pálida.

Tremo como as luzes
tremem sobre as águas.

Tremo como nos olhos
sempre tremem as lágrimas.

Tremo como nas carnes
sabe tremer a alma.

Oh! A lua já moveu
seus dois lábios de prata.

Oh! A lua me disse
as três velhas palavras:

“Morte, amor e mistério…”
Oh! Minhas carnes se acabam!

Sobre as carnes mortas
alma minha se dobra.

Alma – gato noturno-
sobre a lua salta.

Vai pelos céus compridos
triste e encolhida.

Vai pelos céus compridos
sobre a lua branca.

 

Fonte: Viaje