Espanhol: expressões idiomáticas

 

Existem expressões idiomáticas em todas as línguas e países, são expressões com um significado que ultrapassa o literal das palavras que as formam; são mais do que interpretação de palavras, são uma leitura contextual. Quando aprendemos uma língua, devemos estar atentos ao nos deparamos com essas expressões. Aqui estão algumas usadas na lingua espanhola, principalmente na Espanha. Aos poucos veremos várias expressões, ditos populares e provérbios usados nos diversos países de língua espanhola. Diversão garantida.

“Aquí hay gato encerrado”: antigamente, as moedas eram guardadas em bolsas feitas de pele de gato, por isso, para dar a entender que alguém estava estava escondendo dinheiro se dizia que había gato encerrado, ou seja, havia gato trancado, escondido. Mas o significado dessa expressão mudou um pouco com o tempo e hoje significa um alerta de que há algo oculto em alguma parte e é preciso estar atento.

“A la tercera va la vencida”: depois de duas tentativas que dão errado, a terceira certamente dará certo. Sua origem está relacionada com as leis europeias do século XVI, quando a pena de morte era aplicada aos ladrões após terem cometido o terceiro crime.

“Como Pedro por su casa”: indica que uma pessoa está à vontade em uma situação nova em que não estava acostumada. Essa expressão também pode ser usada com um significado pejorativo quando, por exemplo, uma pessoa se sente tão à vontade na casa de outra que age como se estivesse em sua própria casa, sem o respeito devido. No México, o nome Pedro é substituido por Juan, um nome mais comum e tem significado negativo por indicar má educação por excesso de confiança; em Cuba, Venezuela e outros países da América Central é utilizado “anda como perro por sua casa”, ou seja, tão livre como um cachorro em sua própria casa.

“De tal palo, tal astilla”: podemos dizer que seria o equivalente em português brasileiro de tal pai, tal filho. Faz referência às pessoas que têm características parecidas com as de seus pais ou de seu ambiente de origem.

“El que calla, otorga”: se alguém não se manifesta, não escolhe ou faz alguma objeção, está aceitando o que é decidido por outros. Pode ser traduzido por quem cala, consente.

“En un santiamén”: equivale a dizer em um instante. Essa expressão nasce da fusão das duas últimas palavras latinas ditas quando alguém se benze: In nomine Patris, et Filii, et Spiritus Sancti. Amen.

“Me importa un bledo”: quando uma pessoa usa essa expressão, está deixando claro que determinado assunto ou fato não tem a mínima importância para ela. O bredo ou cururu, em português, é uma planta que possui muitas propriedades benéficas, mas, ao que parece, não muito apreciada na Espanha.

“No dejar títere con cabeza”: utilizado como uma forma de dizer que se acabou com tudo ou todos. Pode-se dizer que é um equivalente ao não deixar pedra sobre pedra no português brasileiro. Essa expressão tem origem em um fragmento do livro Dom Quixote de la Mancha na cena en que Quixote, defendendo Dulcineia, corta a cabeça dos bonecos que a ameaçavam.

“Tirar la casa por la ventana”: alguém está jogando a casa pela janela quando, de repente,  está gastando muito mais que o de costume. Essa expressão tem origem em um costume do século passado em que o vencedor da Loteria Nacional da Espanha jogava toda a mobília e utensílios  da casa pela janela para que pudesse comprar tudo  novo.
___________________________________________________________________________________________________
Fontes
Sites diversos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s