Poesia.do.amor impossível

 

Muito da literatura latino-americana não tem tradução para
 o português brasileiro e uma das minhas diversões é encontrar esses textos inéditos e traduzi-los. 
Essa poesia é do autor cubano José Ángel Buesa, um dos mais populares de sua época.

Poesia do amor impossível

José Ángel Buesa
Tradução: Débora Zacharias

Esta noite passastes pelo meu caminho
E tremeu em minha alma não sei que afã.
Mas estou consciente do meu destino,
Que é olhar-te de longe e nada mais.

Não, tu nunca dissestes que há primavera
Nas rosas ocultas do teu roseiral.
Nem eu devo olhar-te de outra maneira
Além de olhar-te de longe e nada mais.

E assim passas às vezes, tranquila e bela,
Assim como esta noite te vi passar.
Mas eu devo olhar-te como uma estrela,
Que se olha de longe e nada mais.

E assim passam as rosas de cada dia,
Deixando as raízes que não se vão.
E eu com minha secreta melancolia
De olhar-te de longe e nada mais.

E assim seguirás sempre, sempre proibida,
Além da morte, se houver um além.
Porque nessa vida, se houver outra vida,
Te olharei de longe e nada mais.

Fim.

2 comentários sobre “Poesia.do.amor impossível

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s