O Panteão de Roma

Essa é umas das construções mais incríveis e bem conservadas de Roma, estar em seu interior é uma experiência arrebatadora.

A palavra latina dsc09616pantheon é formada pelo vocábulos gregos pân, que significa “todo” e
theós, que significa deus.
O Panteão de Roma foi feito para a adoração das doze divindades celestes romanas. A construção do templo, entre 27 e 25 antes a.C., se deve a Marco Vipsânio Agrippa, genro de Augusto, que promoveu uma reestruturação na região. Entretanto, o aspecto atual do Panteão é fruto da reconstrução feita na época de Adriano e que pode ser datada graças às marcas gravadas nos tijolos utilizados: 118 e 125 d.C.Resultado de imagem para pantheon roma

Depois de passar por suas colunas externas e entrar pelo grande portal de bronze (que dizem ser original da época), o visitante se depara com uma gigantesca cúpula que, com um diâmetro de 43,30 metros, é a maior já construída em alvenaria. O aspecto perfeitamente harmônico da construção se deve às proporções adotadas: a distância entre o solodsc09595 e o topo da cúpula é igual ao seu diâmetro, assim, o espaço interno forma uma esfera perfeita.

A abertura circular de 9 metros causa grande impressão e traz uma incrível luminosidade.

Esse monumento é um dos mais bem preservados de Roma graças ao seu uso constante por toda sua história. Hoje é utilizado como igreja dedicada a Santa Maria e os Mártires. 

Fonte: Guida di Roma Antica. Autora: Ada Gabucci. Editora Mondadori

Um comentário sobre “O Panteão de Roma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s